segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Rien, de rien

Não tenho escrito nem uma linha porque acho sinceramente que não tenho nada para dizer ao mundo. Atravesso uma fase com demasiadas interrogações e cansaço mental para fazer contribuições. Gostava de escrever aqui observações pertinentes com o seu quê de divertido e quiça de inteligente. Pode ser que forçando a coisa, sai-a alguma história interessante. Vamos isso.
A verdade é que depois destas apoquentações todas, dei por mim num sábado à noite a ver as novelas da TVI (por razões familiares) e a perceber que aquela gente sofre muito. São uns dramas que nunca mais acabam e a Alexandra Lencastre sofre muito, coitada. Tinha sido açoitada pelo "povo" (essa entidade mitológica) e tentava recuperar. Afinal há vidas mais duras.

2 comentários: